“Trench” do Twenty One Pilots tem uma boa narrativa e musicalidade lânguida

Twenty One Pilots – Trench (2018) Por Gabriel Sacramento Acho que o Twenty One Pilots é o reflexo de uma modernização do consumo de música. Por isso, não vejo eles simplesmente como uma banda, mas como uma boa representação desse fenômeno. Hoje em dia, ouvimos música por plataformas digitais, compramos indiretamente e não nos restringimos […]

Em “Living The Dream”, Slash celebra o hard rock mais uma vez

Slash – Living The Dream (2018) Por Gabriel Sacramento O título do novo álbum é uma ironia, disse Slash em entrevista. A ideia do guitarrista era brincar com uma ideia de sonho em mundo cada vez mais maluco como esse em que vivemos. Sua carreira continua empolgante, sendo Living The Dream o terceiro trabalho com Myles Kennedy […]

Os erros e acertos de Lenny Kravitz em “Raise Vibration”

Lenny Kravitz – Raise Vibration (2018) Por Gabriel Sacramento A discografia do Lenny Kravitz tem uma grande virtude, que em muitos momentos pode se tornar também um grande pecado: as misturas de gêneros que ele faz. Para Kravitz, estilos musicais devem trabalhar juntos para o bem do conceito do artista, ou seja, eles devem ser […]

“Runaway” do Passenger é cheio de energia e poeira de estrada

Passenger – Runaway (2018) Por Gabriel Sacramento Runaway já começa com a voz esquisita do Mike Rosenberg sozinha, sem tensão e polimento, iniciando “Hell or High Water”.  A mesma voz que conquistou o mundo em 2012 com “Let Her Go” e chamou a atenção de todos para o seu trabalho. A discografia tem chegado a […]

Paul McCartney mistura o moderno e o essencial em “Egypt Station”

Paul McCartney – Egypt Station (2018) Por Gabriel Sacramento Paul McCartney, 76 anos, com o fôlego de um músico jovem, desbravando caminhos e buscando novas possibilidades de expressão. Depois dos Beatles, das diversas bandas que vieram depois e dos inúmeros experimentos malucos na carreira solo, o britânico chega a esse ponto da carreira com muita […]

“Vicious” do Halestorm é viciante, sim, mas no mau sentido

Halestorm – Vicious (2018) Por Gabriel Sacramento Já são quatro álbuns, e toda vez que eu ouço Halestorm, eu só consigo pensar em uma coisa: Lzzy Hale é uma excelente cantora e carrega a banda nos ombros com suas performances magnéticas. Ela segue muito bem como líder da banda, sendo uma das vozes femininas mais […]

Em “Marauder”, o Interpol apaga as luzes de novo e investe menos em melodias

Interpol – Marauder (2018) Por Gabriel Sacramento O Interpol é aquele tipo de banda que faz um disco absurdo de bom, arrasa-quarteirão com vários hits e tudo mais, e depois não consegue igualar o feito por mais que tente. Turn On The Bright Lights (2002) é igual aquela pessoa carismática que quando chega na roda […]

Alice In Chains mantém a boa forma com “mais do mesmo” pujante

Alice In Chains – Rainier Fog (2018) Por Gabriel Sacramento Quando vi que o Alice In Chains lançaria algo novo esse ano, logo pensei que a volta seria tão estilosa quanto a do Stone Temple Pilots no começo do ano. Mas, apesar das semelhanças, as bandas são bem diferentes e estão em momentos diferentes de […]

Em “Aquário”, o Riviera sugere o rock como libertação das prisões mentais

Riviera – Aquário (2018) Por Gabriel Sacramento Das Minas Gerais, vem um dos discos de rock mais interessantes que foram parar nos meus ouvidos esse ano. Aquário é o mais novo álbum do grupo Riviera, equipe formada por Vinicius Coimbra (voz e guitarra), Rafa Giácomo (guitarra e voz), Rapha Garcia (baixo e voz) e David […]

Em “Coup De Grace”, Miles Kane resiste à tentação de abandonar quem é

Miles Kane – Coup de Grace (2018) Por Gabriel Sacramento Enquanto esperava o novo disco do Miles Kane, imaginei que o britânico iria seguir uma tendência mais madura, no sentido de negar a veia urgente e agressiva dos primeiros discos, agregando ao seu estilo solo um pouco do DNA do The Last Shadow Puppets, projeto […]