“Trench” do Twenty One Pilots tem uma boa narrativa e musicalidade lânguida

Twenty One Pilots – Trench (2018) Por Gabriel Sacramento Acho que o Twenty One Pilots é o reflexo de uma modernização do consumo de música. Por isso, não vejo eles simplesmente como uma banda, mas como uma boa representação desse fenômeno. Hoje em dia, ouvimos música por plataformas digitais, compramos indiretamente e não nos restringimos […]

Tori Kelly acerta com o gospel de “Hiding Place”

Tori Kelly – Hiding Place (2018) Por Gabriel Sacramento A trajetória musical de Tori Kelly me lembra a da cantora Loreen: começo com pop de programas de calouros — ambas chegaram a participar — e uma mudança brusca do primeiro para o segundo registro. A diferença é que a sueca ganhou um grande festival e […]

Chic volta pop e modernão em “It’s About Time”

Chic – It´s About Time (2018) Por Gabriel Sacramento Enquanto ouço It’s About Time, só consigo lembrar da apresentação do Chic no Rock in Rio 2017, com toda aquela vibe de festança contagiante até mesmo para quem estava longe da cidade do rock e aquelas pessoas no palco dançando e curtindo o momento no final. […]

Troye Sivan mira o pop de playlist em “Bloom”

Troye Sivan – Bloom (2018) Por Gabriel Sacramento Ouvir Blue Neighbourhood em 2015 foi uma grata surpresa. Não é sempre que encontramos um pop que se orgulha da sua inocência e de sua falta de pretensão e consegue cativar o ouvinte. Senti o mesmo quando ouvi o segundo álbum do Shawn Mendes, Illuminate (2016). Naquele ano, […]

“Know” é Jason Mraz investindo ainda mais no bom-mocismo batido

Jason Mraz – Know (2018) Por Gabriel Sacramento Jason Mraz surgiu no começo dos anos 2000 na concorrência de artistas como John Mayer. Concorrência que também pode ser entendida como colaboração, é claro. Inclusive, seu disco de estreia, o chatíssimo Waiting For My Rocket To Come (2001), foi produzido por John Alagía — o cara […]

“Sweetener” é um grande salto na carreira de Ariana Grande

Ariana Grande – Sweetener (2018) Por Gabriel Sacramento Depois do terrível atentado em Manchester, durante um show da Dangerous Woman Tour, Ariana Grande precisou de forças para continuar sua carreira. Enfrentou sérios episódios de ansiedade e ainda reluta em falar sobre aquele dia, mas encontrou na música a motivação para seguir em frente e começou […]

Tom Grennan estreia bem com um pop conquistador

Tom Grennan – Lighting Matches (2018) Por Gabriel Sacramento Para quem começou a cantar por acidente – no karaokê em uma festa, bêbado -, até que não demorou para Tom Grennan pegar o jeito. Em poucos anos, o britânico já começou sua empreitada artística lançando EPs, conquistando espaço, ouvintes, e agora finalmente com seu disco […]

Gui Boratto cria um prisma de boas sensações em “Pentagram”

Gui Boratto – Pentagram [2018] Por Lucas Scaliza Nome mais do que essencial para a música eletrônica deste século, o brasileiro Gui Boratto está na pista há pelo menos 15 anos e há 11 desde que Chromophobia [2007] arrebatou os ouvidos de públicos do mundo todo. O pentagrama, a estrela de cinco pontas, é a […]

Ava Rocha evoca mística e ancestralidade em “Trança”

Ava Rocha – Trança [2018] Por Lucas Scaliza Ava Patrya Yndia Yracema não é um capítulo isolado na carreira de Ava Rocha. Dizer que Trança, seu terceiro álbum solo, é esteticamente diferente do segundo significa excluir o que é a estética em si. Aliás, se o segundo álbum tinha a palavra “Yndia” no título, é […]

Florence + The Machine chega a maturidade morna

Florence + The Machine – High As Hope [2018] Por Lucas Scaliza Aquela que surgiu como uma feiticeira inglesa, trazendo para o pop harpas, uma percussão marcante e uma voz única, munida de uma cênica de palco que remetia a algo místico, agora parece chegar à maturidade deixando vários desses artifícios de lado. How Big […]