Podcast – Ghost, Hard Rock e Morte

Um novo capítulo, um novo personagem, uma nova abordagem

Sai Papa Emeritus III e entra Cardinal Copia. A “troca” de cantor marca o início do quarto capítulo da carreira do Ghost, a banda sueca de mascarados que foram desmascarados em 2017. Graças a um processo movido por ex-músicos do grupo, soubemos que Tobias Forge é realmente a mente por trás de cada música e o rosto atrás da maquiagem pesada usada pelo vocalista. Apesar de não termos mais esse mistério, o Ghost segue firme em sua teatralidade com Prequelle, o novo álbum. Dessa vez, falam bem menos de Satã e cantam sobre a Morte em faixas de hard rock, espírito oitentista e incluindo duas faixas ótimas instrumentais no repertório.

Neste podcast, Gabriel Sacramento e Lucas Scaliza discutem a nova fase da banda e, entre méritos e clichês do álbum, tentam definir qual é a do Ghost atualmente.

Coloque seus fones, prepare-se para o ritual, e divirta-se!

BAIXAR EPISÓDIO!

Assine: iTunes | Android | RSS

Twitter: www.twitter.com/escutaessarev
Facebook: facebook.com/EscutaEssaReview
Instagram: instagram.com/escutaessareview
Contato: escutaessareview@gmail.com

Quer mais música assombrada? Ouça o podcast Música Macabra!

Música Macabra – Escuta Essa 74

Lucas Scaliza Autor

Jornalista e ariano, joga truco e tarô. Nunca teve amnésia alcoólica. Tem vários discos mas não tem vitrola. É host do Escuta Essa Podcast e ouve tanta música tão alto que é capaz de ficar surdo um dia.

Comentários

    Maicon S. Beggi

    (10 de junho de 2018 - 18:58)

    Olá. Boa noite. Só passando por aqui para agradecer pelo podcast/review sobre o novo cd/disco/produção do Ghost. Ao ouvir o podcast, digo que sonoramente o Ghost ficou um pouco mais “pop”, e deve dizer que desde o Meliora, a mudança do personagem encarnado já não me agradou, a aposentadoria do Papa Emeritus, não me agradou. Bem era isso que eu tinha a dizer, obrigado pelo podcast.

      Lucas Scaliza

      (13 de junho de 2018 - 17:36)

      Não há de quê, Maicon! E não tenha dúvida de que trocaram o papa pelo cardeal na liderança do grupo justamente para acomodar melhor esses aspectos mais pop. Vamos ver como isso vai evoluir.

    Clarisse

    (13 de julho de 2018 - 12:56)

    Prequelle está sendo o meu álbum favorito de Ghost, principalmente pelo teatral, o que se manteve a cada álbum, mesmo tornando-se mais “pop”. O que mais me atrai na banda é a mudança sonora, fico surpresa a cada álbum lançado, sinceramente, é empolgante, geralmente não procuro comparar na banda desde o lançamento do primeiro álbum até os dias atuais por causa das transformações, é de se esperar que mudem vários aspectos.

    Além disso, diferente dos outros álbuns com a pegada teocêntrica, Prequelle foca mais no indivíduo, o homem pecador como o centro.

    O podcast é maravilhoso, aliás, foi um prazer escutá-los!

      Lucas Scaliza

      (17 de julho de 2018 - 10:11)

      Olá, Clarisse. O Prequelle é um disco que cresce no conceito ao longo do tempo, né? O Eder, que também participa aqui do site e infelizmente não pôde participar do podcast, amou o álbum também e fez muito sentido para ele. O Prequelle até entrou para a nossa lista de 20 melhores discos do semestre. http://escutaessareview.com.br/2018/06/21/os-20-melhores-discos-de-2018-ate-agora/
      Ficamos esperando agora um festival que traga a banda para o Brasil mais uma vez, ou que venham sozinhos mesmo. Acho que já possuem público para isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *