Lauren Auder – Who Carry’s You EP [2018]

Compositor francês, agora em Londres, faz uma das estreias mais interessantes e emocionais do ano

Por Lucas Scaliza

É procurando por novos artistas e novos sons, parando para ouvir aquele nome de peso no mainstream ou no underground que você nunca deu chance, que algumas das descobertas mais incríveis na música acontecem. Às vezes o que é de ouro está bem na nossa frente, disponível o tempo todo, e só não demos oportunidade. Outras coisas exigem que você navegue por um túnel sem fim de opções, pois muitas coisas excelentes ocorrem à margem do mercado e dos festivais. Foi em um golpe de sorte, arquitetado pela programação de um algoritmo, que a música de Lauren Auder chegou até mim e já posso dizer que seu nome entra direto no rol das estreias mais importantes do ano.

Lauren Auder tem 19 anos e uma voz macia e muito única. Seu som é uma mistura de trip hop, hip hop, música eletrônica e dream pop, rica em sentimentos e texturas. Vai lembrar artistas muito diferentes como King Krule, pela voz e pela melancolia, Björk pelas experimentações, principalmente com a percussão eletrônica, e quem sabe até alguma coisa de Radiohead em A Moon Shaped Pool. Os nomes citados são apenas uma tentativa de categorizar o artista, mas ele está em seu próprio mundo ao longo de todo o EP Who Carry’s You.

Embora o EP tenha saído em 2018, Auder está na música desde a adolescência. Ele estava na escola ainda, em uma pequena vila do sul da França, quando começou a subir suas primeiras produções, feitas no quarto de sua casa, no Soundcloud. Chamou a atenção de algumas pessoas e teve alguns milhares de plays enquanto em sua escola ninguém parecia saber que ele era um músico, compositor e cantor. Filho de pais que já trabalharam com a imprensa musical [a mãe era da NME e o pai da Kerrang!], Auder cresceu ouvindo de tudo. Teve uma fase King Krule, teve uma fase Prince, teve um primeiro contato mais profundo com o hip hop com Ghostface Killah e virou um grande consumidor do gênero, como seus amigos na pequena cidade francesa. Chegou a pedir na cara de pau para fazer uma produção ao rapper britânico Kojey Radical, mesmo sem ser conhecido, e a faixa em que trabalharam junto foi muito bem recebida. Who Carry’s You só saiu porque um selo soube olhar para ele e enxergar o potencial. Agora Lauren já terminou os estudos, se mudou para Londres e se dedica à música.

São apenas cinco canções em seu EP de estreia. Gloriosamente, são cinco peças de profunda beleza que demonstram o feeling aguçado do músico para melodias e combinações de texturas de sintetizador e batidas eletrônicas. Etéreo, soa atemporal, fugindo do clichê atual de soar como um artista da década de 1970 ou da pretensão de parecer futurista. Faixas como “the baptist”, “these broken limbs again into one body” e “those who patiently endure” soam como o cruzamento da alma atormentada de um Sigur Rós com o ouvido para a dinâmica de um Nick Murphy. “ouroboros” talvez seja a peça musical mais onírica do ano. Piano, guitarra, saxofone e arranjos de cordas sintéticas são outros elementos que compõe suas faixas.

Apesar do pode intrínseco da música de acompanhar ou direcionar nosso humor, poucas vezes nos deparamos com algo tão diverso do que estamos acostumados a ouvir e que nos arrasta para seu universo. Who Carry’s You é só um EP, e além de cantar, escrever e produzir, fica claro que Lauren Auder consegue um resultado profundamente emocional sobre nós.

Assim como o venezuelano radicado em Londres Arca teve uma ajudinha de Björk para sair das sombras, o mesmo deve ocorrer com Auder, provavelmente com algum nome do hip hop ou R&B. Contudo, caso seu nome comece a pipocar por si só, baseado apenas na qualidade que sua música já tem, será um prazer ainda maior vê-lo ascender.

Lucas Scaliza Autor

Jornalista e ariano, joga truco e tarô. Nunca teve amnésia alcoólica. Tem vários discos mas não tem vitrola. É host do Escuta Essa Podcast e ouve tanta música tão alto que é capaz de ficar surdo um dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *