Silva – Vista pro mar (2014)


Novo álbum do cantor capixaba o consolida como das vozes mais criativas e prósperas do cenário musical brasileiro

Por brunochair

Se você não está interessado em banhar-se, então é melhor nem ouvir o álbum novo do Silva, Vista pro Mar. É o segundo trabalho deste jovem cantor e compositor capixaba, que ganhou reconhecimento nacional a partir do seu primeiro álbum, Claridão (2012) e principalmente com a música “A visita”, que foi tema da novela Malhação.

As músicas do novo álbum fazem referência ao Mar, seja a partir da letra ou da sonoridade. A sensação é a de estar fazendo uma caminhada longa e reflexiva pelas areias de uma praia, observando o mar e tudo que nele pode conter: reflexões sobre a vida, sobre como ela pode ser precisa, indefinida. Caminhar apenas por caminhar, aquele momento de introspecção que parece ser [ou poderia ser] infinito.

As letras são tão imprecisas e belas quanto essa caminhada: receber o estímulo das ondas, dos pássaros, da areia fofa. A tarde parece estar caindo, o barulho de um carro de som na avenida pouco perturba, mas traz uma essência do Silva, que é a do eterno flerte com o a música pop brasileira da década de 80. 

Um álbum alegre com um dia de Sol na praia, mas não compre a ideia vaga de um dia aberto como um fim em si mesmo, que o dia pode acabar num temporal e ventania, você correndo atrás de um guarda-sol, mais com medo de machucar alguém do que de perdê-lo. 

Então, se você está disposto a perder-se no caminhar, de apreciar a beleza e banhar-se da vista pro mar, pode ouvir o álbum novo do Silva, que se consolida como um dos artistas mais criativos e competentes da nova geração.

Atentar para: a música “Okinawa”, parceria do Silva com a Fernanda Takai, do Pato Fu.

A música é a representação do que é Vista Pro Mar.

Não se engane: também não é uma brisa só. São várias! 

Lucas Scaliza Autor

Jornalista e ariano, joga truco e tarô. Nunca teve amnésia alcoólica. Tem vários discos mas não tem vitrola. É host do Escuta Essa Podcast e ouve tanta música tão alto que é capaz de ficar surdo um dia.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *